Anemia

Anemia - Tratar com Aloe Arborescens / Vera

Anemia - Tratar com Aloe Arborescens / Vera

A planta medicinal Aloe Arborescens trata de forma mais eficiente a doença Anemia do que o Aloe Barbadensis (Aloe Vera)

Estudos do Instituto Palatini, de Salzano, Veneza, Itália, revelaram, que o Aloe Arborescens é 200% mais rico em propriedades medicinais que o Aloe Barbadensis (Aloe Vera).

O Aloe Arborescens é a planta que se conhece com maior número de enzimas gémeas do nosso organismo: preenche 73 das principais 95 enzimas existentes no corpo humano.

De acordo com múltiplos relatórios científicos, o Aloe Arborescens é extremamente eficaz nas seguintes áreas: desintoxica e limpa os vasos sanguíneos; é eficaz na saúde intestinal, azia, refluxo, gastrite e outras doenças decorrentes da má formação do Sistema Imunológico.

Anemia define-se geralmente como a diminuição da quantidade de glóbulos vermelhos ou de hemoglobina no sangue. Pode também ser definida como a diminuição da capacidade do sangue em transportar oxigénio. Quando a anemia é de aparecimento lento, os sintomas são muitas vezes vagos e podem incluir fadiga, cansaço, falta de ar ou diminuição da capacidade de realizar exercício físico. Quando é de aparecimento rápido os sintomas são mais evidentes, incluindo estado de confusão, sensação de desfalecimento, perda de consciência ou aumento da sede. Só quando a progressão da doença é significativa é que a palidez se torna evidente. Os restantes sintomas dependem da causa subjacente à anemia. Existem três tipos principais de anemia: a que é causada por perda de sangue, a que é devida à diminuição da produção de glóbulos vermelhos e a que é devida ao aumento da destruição de glóbulos vermelhos. Entre as causas mais comuns para a perda de sangue estão o trauma físico e a hemorragia gastrointestinal. Entre as causas da diminuição de produção estão a deficiência de ferro, deficiência de vitamina B12, talassemia e diversas neoplasias da medula espinal. Entre as causas do aumento da destruição de glóbulos vermelhos estão uma série de condições genéticas como a anemia falciforme, infeções como a malária e algumas doenças autoimunes. A anemia pode também ser classificada com base no tamanho dos glóbulos vermelhos e na quantidade de hemoglobina em cada célula. Quando as células são pequenas, trata-se de anemia microcítica, quando são de tamanho normal trata-se de anemia normocítica e quando são grandes trata-se de anemia macrocítica. Em homens, o diagnóstico tem por base a contagem de hemoglobina no sangue inferior a 130 – 140 g/L (13 a 14 g/dL), enquanto em mulheres deve ser inferior a 120 – 130 g/L (12 a 13 g/dL). Para determinar a causa é necessária a realização de mais exames.

Texto original da Wikipedia. Mais informações em https://pt.wikipedia.org/wiki/Anemia